Storm Video

FELIPE LIMA

13 jan, 2022

Está disponível na Globoplay (ou no Globoplay? Nunca soube bem ao certo e sigo sem saber) o filme “Storm Video”, do diretor Samuel Valladares. A obra, de 53 minutos − o que a faz transitar na pouco difundida esfera do média-metragem –, é um acerto digno de nota.

Com absoluta simplicidade e total ausência de qualquer coisa que possa se assemelhar a um roteiro – é uma câmera com qualidade duvidosa na mão do cineasta, na maioria das vezes parada na mesma posição – o filme consegue, como poucas vezes se viu, captar a essência de uma época e de um lugar. E a essência é o desmantelo.

O filme mostra o dia a dia da, provavelmente, derradeira videolocadora do Rio de Janeiro, a Storm Video. Tendo como personagens o impagável e indescritível Zé Carlos, proprietário e, atualmente, único funcionário, e Silvio, ex-funcionário que continua indo lá todo dia mesmo após ter sido demitido, o enredo vai se construindo com absoluta naturalidade, entre um telefonema e uma admoestação entre os dois.

O mais incrível é que, mesmo diante da iminente ruína de tudo aquilo, de alguma formar a engrenagem segue funcionando. Quem, meu deus, quem, a uma altura dessas do campeonato, aluga filme em locadora? No decorrer da película a resposta vai se dando, mas, também, podemos estimar. Saiamos um pouco de nossa bolha. Quantas e quantas pessoas não tem acesso ao melhor do streaming? Seja por não quererem pagar mais do que R$ 50 em uma Netflix (há mais baratas), seja por falta de uma internet à altura da missão, seja pelo desencontro para com a tecnologia em si. O fato é que, sim, há quem realmente precise alugar filmes em uma locadora.

Outro tipo curioso é o acadêmico, que, em busca de algum título do tempo do onça, recorre ao largo acervo da Storm Vídeo. Eu me lembro muito bem dos tempos da faculdade e o que eu não daria por uma cópia de “Deus e o diabo na terra do sol” e não havia 2001 que resolvesse meu problema. Àquela altura teria me caído muito bem uma Storm Vídeo.

Uma curiosidade é a logística da coisa: acreditem ou não, Zé Carlos é quem faz todas as entregas e retiradas. Não fica claro se ele o faz a pé ou de bicicleta, mas, independente disso, é quase impossível imaginar como todo o processo pode ser sustentável. A tarefa é mesmo hercúlea!

Para entenderem um pouco mais o espírito da coisa, vejam o trailer abaixo, que mostra uma das cenas mais memoráveis do filme. Algum cliente liga e pede o filme “Coming Soon”. Zé Carlos tenta explicar que até hoje não foi produzido um filme minimamente decente com um título desses. É maravilhoso!

No fim, o que fica é a sensação de angústia, de vazio. Até quando aquilo tudo, cravado no coração de Copacabana, resistirá? Não sabemos e, talvez, a resposta dada pelo tempo nos surpreenda, tal como surpreende o fato de que, até hoje, haja quem alugue filmes por aí. Pelo sim, pelo não, vale muito assistir a ‘Storm Video” e fazer essa ligeira viagem ao insólito.

★ ★ ★

12 Comentários

  1. Guilherme Lemos

    Que sensacional! Obrigado por isso!

    Ps: impossível não ler com a sua voz narrando

    Responder
  2. Paula Simões

    Eu alugo filmes! E olhe que tenho Netflix e Amazon prime. Longa vida à Storm Vídeo! 👏🏻👏🏻😄

    Responder
  3. Ana Selma

    Eu sou cliente da Storm Vídeo e com orgulho😁! Só parei de alugar por questões técnicas o meu Playstation quebrou era onde eu assistia os bluerays alugados😬! Tenho um aparelho de DVD tb mas não sei se está funcionando.

    Responder
    • Jose carlos

      Obrigado ana!!!!

      Responder
  4. Aurian de Carvalho Lopes

    Eles tem um acervo de mais de 12.000 filmes e tb tem livros novos e usados por ótimos valores…
    Galeria Cartelinho loja J
    Fica na Gomes Carneiro, 130, já bem próximo a General Osório em Ipanema…
    Fazem entrega na zona sul do Rio.
    21 2287-5532.
    Sou fã de carteirinha…

    Responder
    • Jose carlos

      Obrigado meu amor. Sao mais de 25 mil filmes e 25 mil livros. Um beijo.

      Responder
  5. Miriam Hauch

    Eu tenho Netflix e amazonprome. Mas estes não têm os filmes que a Storm tem. Por isso eu alugo filmes

    Responder
  6. Ricardo

    Na Storm Video tem vários filmaços e raridades e
    sempre me valeu muito a pena frequentar.

    Responder
  7. Tania Horta

    Eu alugo vídeos da Storm. Sempre queremos rever aquele… que não esta passando em lugar nenhum. Um clássico, um ator preferido, algo que narrou que queremos ver com os netos… parabéns à esse guerreiro, José Carlos. Uma vida longa à, que será lendária, Storm Video desejamos!

    Responder
    • Tania Horta

      Errata:”… algo que marcou…” e não, ” algo que narrou”

      Responder
      • Tania Horta

        A criança correndo pela loja – um labirinto construído com a 7a arte, os diálogos expontâneos com seu ex-funcionário – que chegam ao hilário e a conversa com cliente non sense, são geniais, mas o encerramento do video com o Dia da Marmota foi um achado. A meu ver o jovem diretor podia ter editado, reduzido um pouco extensos momentos silenciosos. No entanto, visto por outro ângulo, eles espelham o monótono dia-a- dia da loja. O filme nos trás intimidade com sua casa, seu
        ‘templo cinematográfico’ como me disse nossa Paulette, enfim, ‘a sua vida’, palavras do próprio José Carlos, que resumem essa aventura. Parabéns ao jovem diretor, também por essa garimpo de um garimpeiro de películas, José Carlos, que mantem viva essa preciosidade apesar da grande concorrência dos streamings nos “novos” tempos. Assistam esse Storm Video no Globoplay.

        Responder
        • Jose carlos

          Muito obrigado pelas palavras tão gentis. E também por ajudar a Storm continuar existindo….

          Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.